segunda-feira, 25 de outubro de 2010

RESPIRAÇÃO!


http://www.docelimao.com.br/images/divinomestres.jpg

Recebi por email esse exercício maravilhoso fiz meu cadastro no doce limão ... no final tem a fonte um site muito bom!!!

O exercício divino dos mestres faz parte integrante de uma série de exercícios de uma prática milenar de meditação chamada “meditação divina de cura”.
Tal prática era oculta e praticada somente por mestres espirituais do oriente. Nesta nova Era, época em que todas as ciências ocultas estão à disposição de todos, este divino trabalho de respiração e harmonização corporal também ficou liberado.
Aprendi e pratiquei estes exercícios durante uma viagem que fiz para a Índia em 1998 e têm, até hoje, me causado resultados muito positivos.
Uma boa parte destes exercícios você pode encontrar no meu livro Alimentação Desintoxicante (páginas 105 a 109). O conjunto envolve exercícios respiratórios e movimentos corporais, e provocam imediato relaxamento e harmonização energética.
Um fato curioso é que, ao iniciar meus estudos e prática com os exercícios cerebrais, uma dinâmica corporal que surgiu no final dos anos 50; pude perceber que estes exercícios divinos de cura têm muito em comum.
Destaco aqui o exercício "Divino dos Mestres", que levei um bom tempo pesquisando sobre os motivos de ser “dos Mestres” e tão poderoso, apesar de simples.
Bem, o fato de ser muito simples já é uma boa resposta. Mas, até onde consegui pesquisar, este exercício trabalha:
1) O chacra do coração através da intensa irrigação de todos os seus chacras secundários, localizados nos ombros, braços, mãos e dedos.
2) Intensa lubrificação e mobilização dos chacras da AÇÃO (ou chacras do trabalho, segundo o famoso radiestesista Manoel Mattos), localizados nos ombros, na articulação dos braços com o tronco. Tal mobilização tem como principal consequência a liberação do indivíduo para as AÇÕES estreitamente sintonizadas com o CORAÇÃO. Assim, bloqueios para as ações de realização são dissolvidos.
3) Procrastinações, adiamentos, medos, inseguranças e indecisões, além de problemas físicos com o coração, articulações, braços e mãos.

Vamos à prática
Recomenda-se praticá-lo por 10 minutos (nem mais, nem menos) pela manhã ao ar livre ou de frente para uma janela aberta. Procure estar num ambiente silencioso e calmo.
Se desejar, e for possível, coloque um relógio a sua frente para evitar a preocupação com o tempo.
Roupa leve e solta, pés descalços, pernas abertas na largura dos quadris, joelhos levemente flexionados, quadril encaixado, coluna ereta, braços naturalmente soltos na lateral do corpo. Rosto e ombros relaxados, maxilares soltos. Enfim, postura confortável e relaxada.
Inicie o movimento de pendular os braços ao lado do corpo. Neste início existe uma intenção de provocar o movimento. Entretanto, logo nos primeiros segundos, permita que o próprio movimento pendular sustente o livre ir e vir dos braços.
Os olhos podem ficar fechados ou contemplativos, mas não se distraia com o ambiente externo.
Aos 2-3 minutos já é possível perceber o forte fluxo sanguíneo e energético nos braços e mãos. As mãos chegam mesmo a ficarem pesadas e surge uma sensação de que as mãos estão quentes e maiores.

Respire
Inalação: balance os braços para cima lateralmente ao corpo.
Expiração: balance os braços para baixo (e levemente para trás) lateralmente ao corpo.
Bem, depois desta prática, que é matinal, o dia acontecerá. Certo?
Observe que muitas ações adiadas começarão a se manifestarem. Só que estas ações, por estarem conectadas com o coração, trarão alegria, sensação de superação e realização.
O ideal é praticar esta meditação por um mínimo de 30 dias seguidos. Á gua mole em pedra dura, tanto bate até que fura!
Boa prática!
Conheça os Exercícios Respiratórios de Cura que pertencem à Meditação Divina de Cura.
 autora e fonte: Conceicão Trucom   www.docelimao.com.br